Menu

Vereadores da Zona Sul se reunirão com governador para debater o efetivo policial  

19 FEV 2015
19 de Fevereiro de 2015

Vereadores de oito cidades da região viajam na próxima terça-feira, em comitiva, para Porto Alegre. O objetivo principal da missão é convencer o secretário de Segurança Pública, Wantuir Jacini e o governador José Ivo Sartori (PMDB) a liberar mais pessoal para as polícias do Sul do Estado. 

A decisão de viajar em grupo surgiu quando representantes de Pelotas, Rio Grande, Jaguarão, Capão do Leão, Pinheiro Machado, São Lourenço do Sul, Cerrito e Piratini se reuniram em uma audiência pública regional realizada na Câmara de Pelotas, em janeiro. Após o encontro foi proposta à Câmara de Porto Alegre reunir vereadores de todo o Estado para discutir os problemas de segurança causados a partir do decreto de contenção de gastos publicado pelo governador nos primeiros dias do ano. A audiência estadual ficou agendada para a terça-feira, 24 de fevereiro. 

Antes do grande encontro de vereadores marcado para às 14h30min, a comitiva da região irá se encontrar com o titular da Segurança Pública. A audiência foi agendada para às 11h. "Há vários policiais de Pelotas e cidades vizinhas na Grande Porto Alegre e pretendemos sensibilizar o secretário a transferi-los de volta para a região para reforçar o policiamento das ruas", adianta o vereador pelotense Tenente Aldo Bruno (PT). 

Casos como o arrombamento da prefeitura de Piratini, a onda de assaltos a taxistas e os 14 homicídios de Pelotas, além dos cinco homicídios registrados em Rio Grande desde o início do ano serão justificativas apresentadas pelos representantes das cidades para tentar convencer o secretário. 

Corte de horas extras

A comitiva da Zona Sul ainda tenta marcar uma reunião com o chefe da Casa Civil, Márcio Biolchi, para tratar de outro tema considerado preocupante: o corte de 40% das horas extras dos servidores da segurança. O entendimento dos vereadores é de que a limitação de horas trabalhadas prejudica ainda mais tanto o policiamento, como as investigações da Polícia Civil e os atendimentos a emergências por parte do Corpo de Bombeiros.

Fonte: http://www.diariopopular.com.br/ 


Voltar

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Tenha também o seu site. É grátis!