Menu

Certificado de filantropia da Ascar/Emater-RS é renovado 

31 MAR 2017
31 de Março de 2017

O Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (Cebas) concedido à Ascar/Emater, conveniada da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, foi renovado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário por três anos. O documento foi entregue à diretoria da Emater/Ascar-RS, pelo ministro Osmar Terra e o governador José Ivo Sartori, nesta quinta-feira (30), no Palácio Piratini.

No evento, Sartori destacou a importância do trabalho da Emater, que só em 2016 assessorou mais de 222 mil famílias no Rio Grande do Sul. "A Emater ajuda no desenvolvimento rural com visão social, trabalha pelo desenvolvimento dos que têm menos", lembrou. Segundo o governador, a renovação do certificado reconhece os anos de dedicação, 61 anos da Ascar (Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural) e 42 da Emater, e assegura que as políticas públicas no meio rural tenham continuidade. "Geram renda e estimulam os jovens a permanecerem no campo", afirmou.

Com a renovação do Cebas, o governo do Estado assegura que as políticas públicas para o meio rural possam ter continuidade, com foco na promoção e no amparo social da coletividade rural, por meio da Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters). Em 2016, a Ascar/Emater-RS assessorou 222.081 famílias, retornando, em média, 9,87 vezes em cada uma delas, totalizando 2.181.429 atendimentos, em 493 municípios em que está presente.

"Agora, para imensa alegria das famílias rurais e de toda a equipe da Ascar/Emater-RS, o Ministério viabiliza a renovação do Cebas, confirmando que a entidade é sim uma instituição de assistência social, já que a sua atividade de prestar Assistência Técnica e Extensão Rural e Social está pautada no princípio de matricialidade sociofamiliar, por atender a diversidade das necessidades dos agricultores e pecuaristas familiares, assentados da reforma agrária, povos e comunidades tradicionais (quilombolas e indígenas, entre outros), aquicultores e pescadores e artesanais", falou o presidente da Emater, Clair Kuhn. "Vamos investir forte na agricultura. É a nossa economia, é o nosso meio ambiente, é o nosso sustento", resumiu.

Voltar

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Tenha você também a sua rádio