Menu

Direção da Ouro Negro e Executivo de Pedras Altas assinam protocolo de intenções 

04 AGO 2017
04 de Agosto de 2017

Com a presença da Rádio H. Sul 89,1 FM e Jornal Tribuna do Pampa e autoridades municipais, foi assinado na manhã de sexta-feira (28), em Pedras Altas, um protocolo de intenções entre a direção da Ouro Negro Energia SA (proprietária do projeto da nova usina termelétrica) e a Prefeitura de Pedras Altas.

A assinatura do protocolo marca o alinhamento de interesses que a empresa irá estabelecer com o município. De acordo com o diretor presidente da UTE Ouro Negro, Silvio Marques Dias Neto, em 2015 teve início um processo de relacionamentos institucionais, liderados por ele e apenas o município que receberá o empreendimento ainda não havia assinado o acordo. “Assinamos com o governador do estado, em 2015, um protocolo de intenções onde o governo abriu as portas com vários incentivos para a instalação da UTE Ouro Negro. Quanto a Pedras Altas, começamos as tratativas na gestão passada, mas que não avançaram. Recebi um convite para assinar de última hora no período eleitoral, mas não aceitei por achar oportunista. Hoje tenho a grata satisfação de ter construído um protocolo de intenções muito interessante onde, na medida do possível, ao se instalar, a Ouro Negro vai dar algumas contribuições para o município”, afirma Silvio.

Ele ressalta também, a importância da UTE Ouro Negro para o futuro do município e região. “Todos sabem a cadeia de negócios gerados em torno de uma usina. Teremos uma grande oportunidade de trabalho e renda, um grande problema que o gestor enfrenta no que se refere a pouca receita. Vamos mudar Pedras Altas de tamanho, vamos passar a ser um município com pequena densidade populacional, mas com receita grande, excepcional para as pessoas que moram aqui”, explica o presidente, que ressalta, ainda, que durante a construção a empresa irá ofertar de 3 a 4 mil empregos e durante o período operacional, no mínimo 25 anos, serão 715 empregos, sendo 596 diretos e o restante terceirizados.

Com relação à assinatura do protocolo e momento vivido pelo município, o prefeito Bebeto Perdomo disse tratar-se de um momento importante. “Esse é um momento de maturação com relação a presente e futuro. Estamos dando uma demonstração de que vivemos um novo momento, muito importante. O Executivo de Pedras Altas está ao lado desse empreendimento. Estamos ao lado da Ouro Negro, pois é um projeto empresarial que vai alavancar não só o município de Pedras Altas, mas a região e não poderíamos estar fora desse contexto”, afirma o prefeito.

Representando o legislativo pedrasaltense, o vereador Mário Teixeira de Melo cumprimentou o Executivo e a direção da Ouro Negro pelo momento vivido. “Vamos lutar até o fim, estamos de passagem, mas o município continua. Cumprimento o Silvio pela ousadia de estar à frente desse empreendimento, um projeto que pode elevar o município. A luta contra o carvão parece que ficou amena e o carvão começou a se erguer no país. Agora é a hora”, explanou.

PROTOCOLO DE INTENÇÕES – O documento assinando mostra ações que a UTE Ouro Negro se compromete em prestar para Pedras Altas em contrapartida com a instalação da empresa no município (ver abaixo as intenções assumidas). “Teremos mais de 700 funcionários e queremos também oferecer uma cidade bem organizada a eles. As nossas intenções de melhorias irão beneficiar a todos”, destacou o presidente.

 APROXIMAÇÃO – O ato marcou também, o fim de um distanciamento entre a atual administração municipal e a direção da Ouro Negro, em função de que nas eleições de 2016, o atual prefeito Bebeto Perdomo disputou o cargo contra Silvinho – filho do diretor presidente da empresa e ex-prefeito Silvio Marques Dias Neto. “A eleição terminou às 17h do dia 2 (de outubro de 2016), hoje temos um projeto para Pedras Altas, uma bandeira, que é Pedras Altas e um partido, que é Pedras Altas”, ressalta Perdomo. Enfatizando as palavras do prefeito, Silvio disse ter apenas algumas divergências políticas com Bebeto. “Na política nunca sabemos o que vai acontecer no futuro, temos um passado histórico importante para o município no período de emancipação política administrativa”, diz o ex-prefeito.

SOBRE A USINA – Orçada em mais de R$ 4 bilhões, a termelétrica contará com dois geradores de 300 megawatts cada e está projetada para ser construída em Pedras Altas, na divisa com Candiota, numa área de terras próxima ao arroio Candiota e da mina de carvão da Companhia Riograndense de Mineração (CRM). O projeto da UTE Ouro Negro já possui licença prévia (LP) ambiental junto ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) e também a outorga do uso da água do arroio Candiota junto a Agência Nacional de Água (ANA). Estas duas licenças habitam o projeto a participar dos leilões A-5 de energia. Também já está em andamento o pedido da licença ambiental de instalação (LI) junto ao Ibama.

INTENÇÕES ASSUMIDAS

* Ampliação e modernização da Rede de Escolas Municipais;

* Ampliação e qualificação do Sistema de Saúde (hospital);

* Execução do projeto de paisagismo e urbanismo para a cidade;

* Execução do projeto de eficiência energética nos prédios e rede de iluminação pública urbana para economizar energia e ter mais recurso no futuro através da instalação de painéis fotovoltaicos;

* Ampliação e modernização do prédio da Câmara de Vereadores;

* Ampliação e modernização do Complexo Esportivo.

Fonte/Foto: Silvana Antunes – Tribuna do Pampa


Voltar

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Tenha você também a sua rádio